O Guará começa briga jurídica contra a dupla função


O presidente eleito do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Recife e RMR, Aldo Lima, acompanhado pelo Secretário-Geral, Josival Costa, protocolou pedido junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT) de nulidade de uma das cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), que rege as relações entre a categoria rodoviária e a patronal do setor.


O pedido é em relação à cláusula que versa sobre a dupla função na categoria e obriga o motorista a cumprir as funções do cobrador e, consequentemente, abre as portas para a demissão em massa dos cobradores.


Aldo Lima alega que esta cláusula é abusiva aos interesses dos trabalhadores, além de ir de encontro ao que preconiza o próprio Código de Trânsito Brasileiro no que tange ao tema da segurança e atenção ao trânsito.


Tal iniciativa soma-se ao esforço que O Guará vem fazendo de recolher assinaturas em apoio a dois Projetos de Lei que tramitam na Câmara de Vereadores do Recife e na Assembleia Legislativa de Pernambuco e que estabelecem a proibição da dupla função sobre os motoristas do Grande Recife.