Metropolitana é a 6ª empresa obrigada pela justiça a reintegrar demitidos


Itamaracá, Cidade Alta, Rodotur, Mirim e São Judas também foram intimadas pela justiça a reverter demissões

Com decisão liminar publicada nesta quinta-feira (04), a Metropolitana é a 6ª empresa obrigada pela justiça a reintegrar rodoviários demitidos no contexto da pandemia. A Metropolitana tem três dias para tornar sem efeito as demissões que ocorreram de 25 de março até a data de ajuizamento da ação e está proibida de fazer novas demissões sob o pretexto da Covid-19.


"Reverter os desligamentos de todos os trabalhadores dispensados coletivamente a partir de 25/03/2020 e até a data de ajuizamento desta ação (28/05/2020), reintegrando-os aos cargos/funções que ocupavam por ocasião das rescisões, no prazo de 03 (três) dias, sob pena de pagamento de multa arbitrada em R$ 2.000,00 (dois mil reais) por dia de descumprimento e mais R$ 500,00 (quinhentos reais) por trabalhador não reintegrado", diz o Juiz do Trabalho Titular Gustavo Augusto Pires de Oliveira.


As empresas Itamaracá, Cidade Alta, Rodotur, Mirim e São Judas também foram intimadas pela justiça a reverter demissões. As decisões são em resposta às 14 ações civis públicas ajuizadas pelo MPT-PE para reversão das dispensas em massa.


Leia decisão na íntegra:




LEIA TAMBÉM:


Rodotur e Cidade Alta têm 72h para reintegrar demitidos


São Judas Tadeu também tem 72h para reintegrar demitidos


Com intimação da Itamaracá e da Mirim, já são cinco as empresas obrigadas a reintegrar demitidos




  • Branca Ícone Instagram

Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos de Passageiros do Recife e Região Metropolitana, Mata Sul e Norte de Pernambuco. Rua Araripina, Santo Amaro, 111, Recife-PE. CEP 50040-170. Fone: (81) 3048.6010. CNPJ 11.026.788/0001-21