Carta de conclusão do I Encontro Nacional dos Rodoviários e Rodoviárias

I Encontro Nacional dos Rodoviários e Rodoviárias foi um marco na unidade e para a categoria rodoviária a nível nacional, impulsionando a luta contra a dupla função, por um piso nacional da categoria, um Plano de Lutas e outras demandas



Alegria, unidade e sensação de dever cumprido. Esse foi o sentimento de todos e todas presentes no I Encontro Nacional dos Rodoviários, ocorrido nos dias 8 e 9 de Julho no Recife.


Sindicatos e oposições sindicais do país todo, federação Nordeste dos Trabalhadores em Transportes e a CNTTL, puderam trocar experiências, num rico debate político que apontou um caminho de unidade e de lutas da categoria rodoviária para o próximo período.

Um dos objetivos do Fórum Nacional que se consolida a partir do Encontro é garantir a pluralidade de opiniões, respeitando as diferenças de organização e priorizando a luta comum.


Nesse primeiro Encontro, afirmamos que a primeira tarefa colocada não só para a categoria rodoviária, mas para o conjunto da classe trabalhadora, é derrotar o governo genocida de Bolsonaro. Um governo entreguista, inimigo da classe trabalhadora, que tem levado a fome, o desemprego e a miséria para cada vez mais parcelas de nosso povo, com arroubos golpistas a todo momento. Portanto, precisamos derrotar Bolsonaro, afirmar categoricamente que Ditadura Nunca Mais e eleger Lula Presidente!


O encontro nacional pôde debater a construção de uma pauta comum, afinal os ataques da patronal com nossa categoria são também comuns. Nesse sentido, a luta contra a dupla função, a volta dos cobradores ou um segundo trabalhador auxiliar do motorista precisa ser nacionalizada, para isso devemos organizar uma grande luta pela aprovação do projeto 2.163/2003 do Deputado Federal Vicentinho (PT/SP) que já tramita na Câmara dos Deputados. Além da luta contra a dupla função, o Encontro apontou a necessidade de lutarmos por um piso nacional da categoria rodoviária, pelo retorno da aposentadoria especial para os motoristas e pela revogação das reformas Trabalhista e Previdenciária.


O Encontro apontou ainda a necessidade de construir comissões de base nas empresas e o fortalecimento das CIPAs para fazer o debate das grandes lutas enraizadas juntas aos rodoviários. Nessa perspectiva vimos como necessário a construção de um grande encontro de todos os trabalhadores em transportes e estratégicos deste país, sem isso não adianta eleger Lula, pois provavelmente teremos um congresso ainda mais conservador, além de não adiantar ocuparmos as ruas sem estarmos enraizados para a construção da greve geral. E como parte da luta pelo piso nacional, o Encontro aprovou lutar já a partir de 2023 por um piso unificado dos sindicatos do Nordeste.


O objetivo a partir de agora é que todas as lutas da categoria rodoviária sejam apoiadas mutuamente por todos os sindicatos componentes do fórum, uma maneira de demonstrar claramente para a patronal que nossa luta é uma só. Como plano de lutas definimos fazer do 25 de julho o Dia do Motorista, um grande dia de agitação nas empresas com panfletagens e mobilizações e realizar no dia 08 de setembro de 2022 um dia Nacional de Luta dos Rodoviários com paralisações nas bases das entidades componentes do Fórum. Aprovamos também levar para todas as centrais sindicais a proposta de transformar o dia 08 de setembro num dia nacional de lutas unificado.


Por fim, acreditamos ser muito importante o fortalecimento do Fórum Nacional de Rodoviários, sendo assim, o mesmo será composto por um representante de cada entidade que o compõe. Essa coordenação definirá posteriormente uma executiva do Fórum que ajudará a organizá-lo cotidianamente, sendo que é tarefa de todos nós buscarmos a incorporação de novas entidades. Essa iniciativa precisa continuar, por isso definimos pela realização de um II Encontro Nacional em Janeiro/2023 em Brasília ou no Rio de Janeiro.


Resoluções:


- Eleger Lula Presidente;

- Contra a dupla função;

- Pela volta dos cobradores ou um auxiliar do motorista em todos os ônibus;

- Por um piso nacional da categoria rodoviária!;

- Lutar como modelo de piso nacional por um Piso Unificado do Nordeste a partir de 2023;

- Pela volta da aposentadoria especial para os rodoviários;

- Por uma jornada de 6h de trabalho;

- Levantamento das multas e perseguições sofridas pelos dirigentes sindicais para denúncia juntos à OIT;

- Revogação imediata das reformas trabalhista e previdenciária;

- Construir um plano de lutas;

- No dia 25 de julho realizar panfletagens e mobilizações nas bases;

- 08 de Setembro como o Dia Nacional de Luta dos Rodoviários e Rodoviárias;

- Pelo fortalecimento e construção com cada entidade indicando um representante para a coordenação do Fórum;

- Pela realização de um novo Encontro Nacional em Janeiro/2023.


Recife, 8 e 9 de Julho de 2022.


Assinam: Sindicato dos Rodoviários do Recife e RMR-PE

Sindicato dos Rodoviários do RJ- RJ

Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba-SP

Sindicato dos Rodoviários do Ceara

Sindicato dos Rodoviários do Rio Grande do Norte

Sindicato dos Rodoviários do Piauí

Sindicato dos Rodoviários do Maranhão

Sindicato dos Rodoviários de Alagoas

Sindicato dos Rodoviários de Feira de Santana – BA

Sindicato dos Condutores de São Paulo – SP

Sindicato dos Rodoviários do ABC – SP

Oposição Rodoviária de Niterói - RJ

Federação dos trabalhadores em Transporte e Trânsito do Nordeste

CNTTL


Acesse a versão para impressão desta carta:

Carta de conclusão Encontro Nacional dos Rodoviários
.pdf
Download PDF • 16.70MB