Câmara de Porto Alegre rejeita projeto de retirada dos cobradores



Em votação na última segunda-feira (3), a Câmara de Vereadores rejeitou um projeto de lei proposto pela Prefeitura que tinha o objetivo de retirar a obrigatoriedade da presença de cobradores de ônibus em dias e horários específicos. Foram 23 votos contrários e apenas nove a favor.


Diante do resultado, continua vigente em Porto Alegre a lei que impede a dupla função do motorista. Segundo o inciso 4º do artigo 1º da Lei nº 7.958, de 8 de janeiro de 1997, os ônibus só podem circular com a presença de pelo menos um motorista e um cobrador.